06 maio 2011

Despedida de Trabalho da Roni!!!










Lembrancinhas especialmente preparadas para a amiga Roni. Ela estava deixando seu emprego de gerente do banco e presenteou seus companheiros de trabalho, e pessoas que fizeram parte do seu progresso profissional.
Sucesso para o novo empreendimento dela!!!

03 maio 2011

Quadrinhos...






Quadrinhos pra bebezinhos fofinhos!!!
Parabéns às mamães: Elaine (mãe da Eloá) e Veridiana ( mãe do Breno)...

27 abril 2011

Latinha da Eloá





Uma das peças para a pequena Eloá... mais tarde vou postar o pedido completo da mamãe Elaine, quadrinho...lembrancinhas e espelho de luz.
Um excelente dia a todas!!!!

07 abril 2011

12 março 2011







Esses foram pedidos da mamãe Veridiana para o pequeno Breno...

10 março 2011

Para pensar...

Contada em Benin


Esta história já foi contada milhares de vezes, com muitas variações. Recentemente, um aldeão veterano, em Benin, na África Ocidental, contou a seguinte versão a alguns jovens.

O pescador volta para casa na sua piroga e encontra um perito estrangeiro que está trabalhando naquele país em desenvolvimento. O perito pergunta ao pescador por que voltou tão cedo. Este responde que poderia ter ficado mais tempo no mar, mas já pescou o bastante para cuidar da família.

“E agora, o que faz com todo o tempo que tem?”, pergunta o perito.

O pescador responde: “Bem, eu pesco um pouco. Brinco com os filhos. Todos tiramos uma sesta quando fica quente. À noitinha, jantamos juntos. Depois, reúno-me com meus amigos para tocarmos música, e assim por diante.”

O perito interrompe: “Olhe, eu tenho diploma universitário e tenho estudado esses assuntos. Quero ajudá-lo. Deve ficar pescando por mais tempo. Assim ganhará mais e logo poderá comprar um barco maior do que esta piroga. Com um barco maior, ganhará ainda mais, e logo poderá ter uma frota de traineiras.”

“E depois?”, pergunta o pescador.

“Depois, em vez de vender peixes por meio dum intermediário, poderá negociá-los diretamente com a fábrica ou até mesmo abrir a sua própria unidade de beneficiamento de peixe. Poderá sair da sua aldeia e mudar-se para Cotonou, ou Paris, ou Nova York, e dirigir tudo de lá. Poderá até mesmo pensar em vender ações da sua empresa na bolsa de valores e ganhar milhões.”

“Quanto tempo levaria tudo isso?”, pergunta o pescador.

“Talvez de 15 a 20 anos”, responde o perito.

“E então?”, continua o pescador.

“É então que a vida fica interessante”, explica o perito. “Aí poderá aposentar-se. Poderá deixar a agitação e o barulho da cidade grande e mudar-se para uma aldeia remota.”

“E então o quê?”, pergunta o pescador.

“Então terá tempo para um pouco de pesca, para brincar com os filhos, para tirar uma sesta quando faz calor, para jantar com a família e para se reunir com amigos para tocar música.”

...

Tem lógica a busca desenfreada por bens materiais? Lucas 12: 21,33

...

22 fevereiro 2011

Visitantes...

Contador de Visitas

Google Friend Connect

Faça uma visitinha e não vai se arrepender...

Pesquisar este blog